Nunca saia sozinho

Publicado por 9.10.20



Sinopse: Dentro dos muros de uma escola de elite as expectativas são altas, e as regras, rígidas. Na floresta, além do campus bem cuidado, há uma pensão abandonada que é utilizada pelos alunos como ponto de encontro noturno. Para quem entra, existe apenas uma regra: não deixe sua vela apagar ― a menos que você queira encontrar o Homem do Espelho... Há um ano, dois estudantes foram mortos em um massacre terrível. Desde então, o caso se tornou o foco do podcast “A casa dos suicídios”. Embora um professor tenha sido condenado pelos assassinatos, muitos mistérios e perguntas permanecem. O mais urgente é: por que tantos alunos que sobreviveram àquela noite macabra voltaram ao lugar para se matar? Rory Moore, especialista em casos arquivados, e seu parceiro, Lane Philips, começam a investigar a noite dos assassinatos, em busca de pistas que possam ter escapado da escola e da polícia. Porém, quanto mais descobrem sobre os alunos e aquele jogo perigoso que deu errado, eles se convencem de que algo fora do normal ainda está acontecendo. O jogo não acabou. Ele prospera... em segredo, em silêncio. E, para seus jogadores, pode não haver uma maneira de vencer ou de sobreviver.


Autor(a): Charlie Donlea | Editora: Faro | Páginas: 352 | Ano: 2020


    Anualmente os alunos da Escola Preparatória de Westmont passam por um ritual de iniciação, todos os terceiranistas que desejam fazer parte do grupo secreto devem passar por alguns desafios, que variam desde pregar peças em algum professor até se reunir em uma casa abandonada e invocar o homem do espelho.

    Uma brincadeira boba e que mexe com a imaginação dos jovens mais influenciáveis pode acabar de uma forma trágica. Caso você não seja o tipo de leitor que se interessa por assuntos sobrenaturais pode ficar tranquilo, os acontecimentos que envolvem os mistérios por trás desta escola são bem reais e humanos.


"As regras da iniciação foram criadas para para separá-los e forçá-los a entrar na floresta sozinhos para procurar as suas chaves, cada um correndo para ser o primeiro a chegar ao destino."


    Algo sai do controle e dois adolescentes são mortos, a polícia investiga o caso e acredita que um dos professores pode ter sido responsável, afinal Gorman fora escolhido como vítima das brincadeiras de mal gosto para iniciação daquele ano. Várias peças da trama apontam para sua culpa, mas seria assim tão fácil solucionar o mistério?

    Um podcast de sucesso e um blog nem tão famoso, acabam trazendo à tona dúvidas sobre o que teria acontecido naquela noite. Abrindo espaço para que os sobreviventes fossem questionados e fazendo com que uma sequência de suicídio tomasse conta da escola. O que seria tão terrível ao ponto de induzir os sobreviventes a tirarem sua vida ao invés de revelar o que teria acontecido naquela casa abandonada?


"Naquele momento, mais do que nunca, eles tinham que ficar juntos. Tinham que manter a boca fechada. Só por mais um ano. Só até se formarem na Westmont e irem para a faculdade. Então, as coisas melhorariam. As imagens daquela noite desapareceriam. As suas consciências iriam se curar. Eles iriam esquecer. O segredo deles seria preservado, e tudo voltaria ao normal."


    São muitas perguntas e poucas respostas, muitas mortes sem solução, uma localização 13:3:5, um diário comprometedor e peças que não se encaixam. 

    Quem já leu "Uma mulher na escuridão" também escrito por Donlea terá a oportunidade de rever personagens importantes neste novo livro. Lane e Rory estão de volta e aos poucos auxiliarão a equipe local na busca por respostas, mas não se preocupe, caso este seja seu primeiro contato com a escrita do autor pode ler sem medo, perderá apenas alguns momentos de empolgação causado por recordações do livro anterior, porém não terá dificuldades para compreender a história de "Nunca saia sozinho".

    A narrativa se mostra intensa, ora prendendo o leitor sob os relatos sombrios contidos num diário cujo dono não é rapidamente nomeado, ora caminhando junto com os investigadores atrás das provas necessárias para concluir a investigação.

    Um trem e algumas moedas achatadas podem dizer mais sobre o ocorrido do que o depoimento de determinadas testemunhas. Policiais podem não ser tão espertos, crimes antigos aparentemente solucionados podem ser úteis e a determinação de Rory contaminará os demais envolvidos.

    Junte as peças, recolha as moedas, leia o diário e apure seus sentidos. Observe com cautela os alunos e não se deixe levar pelas aparências da equipe da escola.




0 comentários

Comentários
0 Comentários