Amore(s) Verdadeiro(s)

Publicado por 14.10.20


Sinopse: Emma Blair casou com seu namorado do colegial, Jesse, quando tinha vinte anos. Juntos, eles construíram uma vida diferente das expectativas de seus pais e das pessoas de sua cidade natal, Massachusetts. Sem perder nenhuma oportunidade de viver novas aventuras, eles viajam o mundo todo, curtindo a vida ao máximo.

Nesse livro, o tão fatídico “e viveram felizes para sempre” passou longe, uma tragédia separa os dois, no dia em que completam um ano de casados. O helicóptero onde Jesse sobrevoava o Pacífico desaparece e, simplesmente, o amor da vida de Emma se vai para sempre.

Não me estenderei mais contando e tentando deixá-los por dentro do enredo, por achar que, essa sinopse deveria ser limitada e parte dela poderia sair da orelha do livro, pois, quando se passa disso, acho que excedem muitas informações que o leitor não deveria saber antes de realizar a leitura. Por mais que, segundo Aristóteles, tenhamos conhecimento acerca de um spoiler, nosso corpo tende a se comportar de uma forma perante a notícia, tende a ter a experiência própria. Quando se é pego de surpresa, a reação é totalmente diferente.

Antes de iniciar todo e qualquer livro, dou uma conferida na sinopse, para que eu saiba do que se tratará a história e se, realmente, estou interessado e no momento correto para realizar a leitura, para que não haja uma falta de interesse na metade do processo e, também, para garantir que seja uma experiência gostosa, por estar realizando um hobby.

Com este livro foi diferente, busquei não saber ABSOLUTAMENTE nada antes da leitura, pelo simples fato de seguir uma produtora de conteúdo, assim como nós, que resenhou e disse um pouquinho deste livro. Ao apresentá-lo, a mesma não falou nada acerca do livro a não ser a opinião própria, pois achava que na sinopse há um grande spoiler. Então, só por isso, não sabia nem do que se tratava o livro, apenas de amores — o que é óbvio!

Uma história onde opiniões foram bem divididas e muitos questionamentos se levantaram a partir da análise de todo conjunto da história. A fatídica pergunta foi se as personagens agiram corretamente durante todo ato em todo decorrer do livro.

Esse foi um livro que me fez pensar e repensar muito, seja em todo enredo que Jenkins quis promover e, até mesmo, na nota em que daria para ele, pois foi todo um conjunto da mente fervilhar com pensamentos e reflexões nos problemas que a protagonista nos traz. A autora nos dá um tapa sem mão, perante todo ocorrido.

As coisas com as quais o livro se encaminha, ele serve para lhe dá uma lição de moral, que você deve levar para a vida o que lhe servir e for proveitoso. Amore(s) Verdadeiro(s) é o típico livro que você fica rezando e perturbando a editora para que haja uma adaptação. Dito isso, recomendo muito essa leitura ainda este ano!



0 comentários

Comentários
0 Comentários