Arte & Alma

Publicado por 28.8.20



Sinopse: Aria Watson era considerada invisível na escola, mesmo com todo seu talento para arte; em casa era uma boa filha e irmã. Mas tudo mudou quando ela anunciou, aos 16 anos, que estava grávida. E a notícia caiu como uma bomba. Agora ela está aterrorizada e se sentindo mais sozinha do que nunca. Levi Myers mudou-se para Wisconsin para ficar com o pai, que não via desde os 11 anos. Ele precisava se afastar um pouco da mãe e passar um ano com o pai parecia uma boa ideia, mas agora Levi não tem mais certeza.

Autor(a): Brittainy C. Cherry | Editora: Galera Record| Páginas: 314 | Ano: 2018

Ambos adolescentes despedaçados e cheio de cicatrizes, acabam por se esbarrar e, assim, nasce uma amizade onde um encontrará no outro alguma solução. Nas manhãs no bosque, quando tentam alimentar cervos, ou até esperando o ônibus para escola, acabam compartilhando medos e incertezas. Levi fica dividido entre ficar com o pai ou a mãe e Aria precisa decidir o futuro de seu bebê. Assim, mesmo que silenciosamente, ambos se apoiam e se dão forças.

Diferente de todo os romances que Brittainy já escreveu, neste seus protagonistas são bem jovens, onde ainda estão no colegial e enfrentando as conturbadas situações que a vida lhes proporciona. Visto que seus livros são sempre protagonizados por adultos, confesso que me surpreendi com essa nova experiência, onde fiquei me perguntando a todo instante antes de iniciar se ela não deveria alterar o estilo de escrita por se tratar de personagens mais novos.

A resposta foi não, o estilo de Brittainy continua o mesmo, sempre com as mesma sensibilidade que tem de tratar acerca de alguns assuntos que são necessários a conversa e atenção, sempre nos atentando e ensinando, ainda que de forma superficial- porém nem tanto-, a como lidar com algumas situações na vida. Mesmo sendo adolescentes, a autora nos mostra que alguns precisam enfrentar batalhas complexas na vida.

“Havia um desenho horrível que imagino que fosse eu comendo bolo ou algo do tipo. Ele desenhava tão mal quanto eu tocava bateria. Felizmente, assim, nós tínhamos um equilíbrio”.

Aria adorava se expressar através da sua arte, preferindo as abstratas, tendo uma personalidade introspectiva, de pouco sorriso. Já Levi, se expressava mais através da sua alma, com a música, sendo o violino sua melhor companhia. Ambos têm comportamentos e gostos adolescentes, mas a todo instante me peguei pensando: isso não é uma atitude fora do normal para alguém nessa idade? A resposta até pode ser positiva, mas conseguimos enxergar que Brittainy não normaliza tais atitudes, fazendo com que enxerguemos o problema e a essência que nos alcança.

Em momento algum o livro fica massante, pelo contrário, nos consome e somos arrastados, de forma bem positiva, até o final para descobrirmos qual será a decisão de tais personagens perante de todo e qualquer problema relâmpago. Clamei muitas vezes para que Cherry viesse me auxiliar nas decisões.

Mesmo que, muitas vezes, somos obrigados a ficar pensando que a ficção não pode ser pega para espelharmos na vida real, Brittainy nos mostra que se encaixa perfeitamente e pode nos ajudar sim em algumas situações. Sendo um livro bem escrito, com uma escrita bem fechada e com personagens apaixonantes e cativantes, que nos leva à paixão imediata.

Arte e Alma deve ser lido por todos que querem encontrar esperança e se apaixonar por personagens reais, fazendo com que enxerguemos uma esperança e tenhamos mais otimismo e sejamos mais abertos àquilo que a vida está disposta a nos oferecer.



0 comentários

Comentários
0 Comentários