Este livro é coisa de mulher

Publicado por 2.5.20


Sinopse: De uma das mais importantes vozes do feminismo no Youtube. Quando percebemos e assumimos que o mundo em que vivemos não pratica a igualdade de gênero (além de ser desigual em muitos outros aspectos além deste), começam a surgir um monte de questões! Entender o lugar que ocupamos na nossa sociedade e como a sociedade nos vê é nosso dever para confrontar e “mudar o algoritmo” do mundo! Entender o sistema, quem ele beneficia e como ele repete padrões não pode ser visto (e nem falado) como se fosse algo chato e pedante. 
Autor(a): Maíra Medeiros | Editora: Planeta | Páginas: 176 | Ano: 2020

Maíra Medeiros é meu amorzinho, não nego minha paixão por esta mulher que me diverte e me faz refletir constantemente através de seu canal no Youtube. 

Na minha humilde opinião este livro se mostra como uma extensão de seu canal, ao menos eu me senti tão próxima da autora que admito que sua voz ecoava na minha mente enquanto eu lia suas palavras. A sensação de proximidade com a Maíra é algo indescritível, rompe a barreira entre autor e leitor, criando um laço de amizade.

Sua forma leve e acolhedora de se expressar traz a esta obra uma agilidade interessante. A narrativa não se torna cansativa e enquanto traz informações úteis também deixa claro que a mudança não ocorre do dia para a noite.

"A liberdade da mulher na sociedade é igual bolso de calça feminina. Aparentemente existe e tá lá todo bonitinho, mas quando você vai usar, descobre que é falso."

A sociedade vem passando por mudanças gradativas, nem todas atendem aos nossos anseios e outras nos fazem temer, contudo é evidente que por menor que seja a alteração na forma como nós mesmas nos vemos isso já é capaz de causar um impacto positivo ao nosso redor.


Uma leitura rápida, com trechos onde é possível registrar nossa própria percepção da vida e da sociedade como um todo, nos fazendo olhar ao nosso redor e reconhecer quem somos. 

"Somos cruéis demais, nos cobramos demais e nos permitimos de menos."

Assumir nossa própria história, enquanto mulheres que lutam diariamente para serem reconhecidas por sua inteligência, pelo seu trabalho, ou até mesmo por sua beleza sem que isso faça com que sejamos diminuídas, é importante e necessário. A tal sororidade que tanto se fala deve estar presente nos nossos dias e a autora contruibui para que possamos enxergar esta realidade.


Pode não ser fácil compreender e disseminar a ideia de que "coisa de mulher" não significa algo inferior, tão pouco que realmente exista essa divisão no que é permitido fazer de acordo com o gênero. 

"Não problematizar é vestir a capa de invisibilidade do Harry Potter."

Se você gosta do assunto ou busca uma forma de se aproximar do mesmo sem ser engolida por um turbilhão de informações, sugiro que leia este livro, pois o mesmo apresenta um ótimo embasamento teórico, mas sem ter cara de teoria chata de escola, assim como traz o lado humano e realista da situação ao explorar momentos comuns do nosso cotidiano.



0 comentários

Comentários
0 Comentários