Menina má

Publicado por 29.4.20


Sinopse: Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
Autor(a): William March | Editora: Darkside Books | Páginas: 272 | Ano: 2016

Rhoda, a protagonista com aparência angelical, com seus vestidinhos tão fofos e suas trancinhas bem feitas, capaz de despertar os melhores sentimentos em que a cerca. 

"Rhoda é uma atriz e tanto. Ela sabe exatamente como ganhar as pessoas quando quer alguma coisa."

Dona de uma personalidade marcante e decidida, a independência da garotinha de apenas 8 anos desperta o interesse dos adultos. Como pode uma menina tão pequena e doce ser tão madura? Não faz birras comuns de outras crianças, não passa o dia brincando de boneca, mas gosta de ler, treinar caligrafia e fazer crochê.

Filha de uma mulher muito bonita, mas um tanto quanto boba, dona de uma inocência que chega a cansar um pouco. Christine se encaixa perfeitamente no perfil de mãe devota ao filho e que tende a ignorar os defeitos da prole, mas admito que foi gratificante vê-la abrir os olhos, mesmo que de forma mais lenta.

Poucas coisas tiram Rhoda do sério e em casos raros alguém a viu fora de sua serenidade, contudo sua determinação em ter o que deseja a faz ir além dos limites, mas até que ponto esta doce criança é capaz de ir para satisfazer suas vontades? 

"Ela era uma fascinante espécie de animalzinho que não aceitava ser domado, que não aceitava se ajustar aos padrões convencionais..."

Manipuladora ao extremo e dotada de uma racionalidade incrível, a jovem protagonista não mede esforços para amolecer o coração de sua mãe e afastar de si qualquer tipo de suspeita negativa, mesmo que para isso precise se mostrar mais afetuosa do que considera necessário.


Mesmo sendo Rhoda a peça central destra trama, gostaria de reforçar a importância que a bela e ingênua Christine traz para esta história. Suas incertezas a colocaram diante de respostas que ela nem cogitava precisar. Em diversos momentos ocultei a existência da pequena e nada doce protagonista e me dediquei a compreender onde a história da sofredora mãe me levaria.


Por se tratar de uma obra que inspirou adaptações e tantas outras histórias envolvendo crianças não tão boazinhas, talvez você não se surpreenda com o final, ao menos na minha opinião o desenrolar da narrativa não tem como caminhar para outra conclusão.


Mesmo diante de um fechamento esperado, confesso que gostei da forma como foi apresentado. Sendo uma história recente ou não, ainda é capaz de prender o leitor e apresentar elementos interessantes para a criação de um suspense que não tira o fôlego, mas que se mostra envolvente e ótimo para ser lido rapidamente.




0 comentários

Comentários
0 Comentários