Uma mulher no escuro

Publicado por 5.8.19


Sinopse: Um crime brutal cometido há vinte anos, uma única sobrevivente, o retorno calculado do assassino. Em quem Victoria deve confiar? Neste thriller psicológico, Raphael Montes une romance e suspense em uma narrativa intrincada e sedutora. Victoria Bravo tinha quatro anos quando um homem invadiu sua casa e matou sua família a facadas, pichando seus rostos com tinta preta. Única sobrevivente, ela agora é uma jovem solitária e tímida, com pesadelos frequentes e sérias dificuldades para se relacionar. Seu refúgio é ficar em casa e observar a vida alheia pelas janelas do apartamento onde mora, na Lapa, Rio de Janeiro.Mas o passado bate à sua porta, e ela não sabe mais em quem pode confiar. Obrigada a enfrentar sua própria tragédia, Victoria embarca em uma jornada de amadurecimento e descoberta que a levará a zonas obscuras, mas também revelará as possibilidades do amor. Um psiquiatra, um amigo feito pela internet e um possível namorado — qual dos três homens está usando tudo o que sabe para aterrorizar a vida de Vic? E o que afinal ele quer com ela?
Autor(a): Raphael Montes | Editora: Companhia das Letras | Páginas: 256 | Ano: 2019

Victoria era muito pequena quando ocorreu um crime brutal envolvendo sua família, sendo ela a única sobrevivente do massacre ocorrido em sua residência. Apesar de tão nova, diversas imagens estão fixadas em sua memória e o trauma a acompanhará durante sua adolescência se enraizando em sua fase adulta.

"Na madrugada de seu aniversário de quatro anos, Victoria mergulho na escuridão."

A jovem protagonista apresenta dificuldade em criar vínculos, o que não é de se estranhar considerando o tormento pelo qual foi obrigada a passar. Nem mesmo as diversas sessões de terapia se mostram eficazes.

Há apenas um amigo em sua vida, mas apesar do laço de amizade, Victoria não se sente pronta para mostrar mais de si, tão pouco se interessa em conhecer seu amigo. Nem mesmo nomes verdadeiros são necessários, se não há interesse em aproximação para que saber mais do que apelidos?

Com o decorrer da narrativa a protagonista começa a se interessar pelo passado que tentou esquecer. Diversas situações mostram que mesmo após tantos anos ela ainda não está segura.

"Ignorar o passado foi a maneira que você encontrou para seguir em frente, e funcionou até hoje. mas, diante do que aconteceu, não dá para continuar assim. Não pode simplesmente suspender sua vida por causa dessa pichação na parede. Esse cara é perigoso. Se estiver de volta, você tem que se proteger."

Este thriller promete envolver o leitor em sua trama. A protagonista tem o poder de crescer durante os capítulos, seus medos se tornam reais e sua vida passa a ficar em jogo. Desistir não é uma opção válida!

O assassino é guiado por uma motivação, que durante anos foi ignorada por alguns e ocultada por outros. Victoria precisará conhecer os segredos de sua família, compreender seu próprio passado para ter alguma chance de sobrevivência.

"Até hoje me pergunto por que ele fez aquilo. Mas acho que sempre vai ser um mistério. Talvez nem ele soubesse responder. Pra mim, nunca fez sentido. Um dia, um bom garoto invade uma casa com uma faca e mata todo mundo. Cadê a lógica?"

Acertei quem era o assassino, estou virando especialista nisso e penso até em trocar de profissão. Brincadeiras à parte, o leitor mais atento conseguirá captar as pistas certas, mas não se engane, pois mesmo encontrando o suspeito perfeito, será importante entender sua motivação e isso é um pouco mais difícil.

Esta é uma história onde todos são suspeitos até que se prove o contrário. A regra é clara, não confie em ninguém e desconfie de si mesmo.


10 comentários

Comentários
10 Comentários
  1. Eu acompanho as obras do autor desde seu lançamento e apesar de ter gostado desse livro, achei que foi um dos mais "fracos" de sua jornada. Não que tenha sido ruim. Mas os anteriores foram bem melhores.

    ResponderExcluir
  2. Oi, do autor só li O vilarejo e fiquei bem curiosa para ler outros livros dele. Esse em especial tem uma premissa que me chama bastante a atenção, já quero ler e descobrir se eu também vou acertar quem é o culpado.

    ResponderExcluir
  3. Concordo com você! O autor foi dando pistas, foi soltando aos poucos informações que um bom leitor de thriller fará questão de ir mentalizando.
    Eu gostei da leitura e acho que entre todos os livros do Montes, esse é o mais psicológico e menos sanguinário.

    Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  4. Oi Alessandra, eu raramente acerto o assassino, hihi. Este é um livro que quero muito ler, adoro o autor e já pude conhece-lo pessoalmente. Está na minha lista de desejados.
    Bjos
    Vivi
    http://duaslivreiras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oiii Alessandra

    Eu tenho os livros desse autor na minha lista jà hà algum tempo e esse ultimo lançamento é o que mais quero ler, parece ser o tipo de thriller que vai me prender completamente. Eu às vezes acerto o assassino, mas espero que com este consiga me surpreender.

    Beijos, Alice

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  6. Olá!! :)

    Eu confesso que nao conhecia este livro, mas ainda bem que gostaste de fazer a leitura! E que ate descobriste o assassino! ahahah

    Concordo contigo! Eu tambem fiquei perito em descobrir os culpados das historias, mas as motivaçoes normalmente sao mais complicadas!

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Tenho lido muitos elogios sobre o livro principalmente porque ele tem se destacado entre as obras do autor. Esse é um gênero que gosto bastante e achei incrível o Raphael surpreender seus leitores com uma história tão intensa e que prende nossa atenção do início ao fim. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é muito bom mesmo, eu adorei demais a leitura dele e mudava de opinião a cada virar de página kkkk no final eu acertei que alguém não era quem dizia ser, mas errei os motivos e errei feio quem era o Santiago, eu desconfiava do outro casa kkkkkk

    ResponderExcluir
  9. É uma maravilha quando a gente acerta sobre quem é o assassino, né? Acho que é isso que mais gosto nesses livros haha. Ainda não tive a oportunidade de ler, mas cada resenha dele me deixa curiosa. Adorei sua resenha!

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. eu tenho doença pelo Raphael, juro. Eu tenho um amor tão grande pelos livros dele, não sei nem descrever.
    O meu já tá aqui em casa, mas eu tive que dar prioridade pras coisas que tinham prazo, então acabei postergando a leitura, mas eu tô muito ansiosa por essa leitura.
    Vi muitos comentários sobre esse livro. Teve gente que odiou com todas as forças e teve gente que amou o livro e até favoritou, é esperar agora pra saber qual lado eu vou ficar, mas até agora o Raphael não me decepcionou!

    ResponderExcluir