A luz que perdemos

Publicado por 22.6.18


Sinopse: Lucy e Gabe se conhecem na faculdade na manhã de 11 de setembro de 2001. No mesmo instante, dois aviões colidem com as Torres Gêmeas. Ao ver as chamas arderem em Nova York, eles decidem que querem fazer algo importante com suas vidas, algo que promova uma diferença no mundo.Quando se veem de novo, um ano depois, parece um encontro predestinado. Só que Gabe é enviado ao Oriente Médio como fotojornalista e Lucy decide investir em sua carreira em Nova York.Nos treze anos que se seguem, o caminho dos dois se cruza e se afasta muitas vezes, numa odisseia de sonhos, desejo, ciúme, traição e, acima de tudo, amor. Lucy começa um relacionamento com o lindo e confiável Darren, enquanto Gabe viaja o mundo. Mesmo separados pela distância, eles jamais deixam o coração um do outro.
Autor(a): Jill Santopolo | Editora: Arqueiro | Páginas: 272 | Ano: 2018

Romances não são o meu forte, mas havia algo neste livro que despertava minha atenção, não sei ao certo o que me fez querer lê-lo, só sei que valeu muito a pena arriscar.

Lucy e Gabe são pessoas tão diferentes e ao mesmo tão iguais, não fazem o estilo casal perfeito que se completa, já que suas semelhanças o afastam e nenhum dos dois abre mão de seus sonhos. 

Não sei por que te conheci naquele dia, mas sei que, por isso, você passou a fazer sempre parte da história da minha vida.

Gabe com sua história de vida não tão fácil, descobre o que precisa fazer para ser feliz. Seu plano de viajar pelo mundo fotografando não condiz com os planos de Lucy, que busca reconhecimento no atual emprego que lhe faz bem. Os dois almejam uma carreira sólida e que lhes traga mais do que apenas dinheiro, porém isso só dará certo se seguirem caminhos opostos.

Em alguns momentos me vi irritada com a posição de Gabe diante de tudo, a forma como ele colocava Lucy em uma situação complicada de decisão sem considerar a dificuldade que isto seria, por outro lado, também me peguei incomodada com trechos de comodismo por parte da protagonista que insistia em repetir os mesmos erros, ou que não se permitia deixar o passado para trás.

Será que cada um de nós só recebe do mundo uma quantidade limitada de coisas boas?

Mas foi esta leve implicância que me fez vê-los como pessoas reais, dotadas de defeitos e não um mero casal apaixonado que busca a perfeição. Eles não são perfeitos juntos, por vezes um se anula pelo outro, mas não abrem mão do que realmente lhes fazem bem. Nada de largar o emprego para sair correndo atrás do namorado, por exemplo.

A vida precisa seguir seu rumo, ela não para por um coração partido e nem deixa de apresentar novos caminhos e possibilidades. Isto fica bem claro neste livro, o mundo não acaba por causa de um relacionamento que chegou ao fim, mas não significa que tudo deva ser esquecido. Cada um lida de uma forma diferente e Lucy precisará encontrar a melhor para viver sem Gabe.

Nunca serei como ele. Nunca vou magoar você assim. Nunca vou agir como se seus sonhos fossem descartáveis.


A história que eles construíram não será apagada do dia para a noite, tão pouco deixarão de desejar que ambos sejam muito felizes. Desta forma reencontros se tornarão inevitáveis e o que os uniu um dia continuará os reaproximando.

Nestas páginas você, leitor, encontrará mais do que um romance entre homem e mulher, verá de perto o que significa amar alguém, mas também reconhecerá a importância de amar a si próprio. Não é uma história que vá arrancar lágrimas, mas nem por isso perde a capacidade de tocar o coração de quem a lê. Ah e o final...

Eu poderia falar muito mais da história, mas não quero contar mais do que você precise saber sobre a obra por enquanto, não quero acabar com o encanto que estas páginas podem lhe proporcionar, mas não exito em lhe dizer que esta é uma história muito mais grandiosa do que se pode imaginar.
 

3 comentários

Comentários
3 Comentários
  1. Adoro romances, lê me teletransporta para outro mundo

    ResponderExcluir
  2. Gosto bastante da temática do livro e como é datado pelo 11 de setembro como com certeza traz muitas muitas reflexões . Fiquei bem curiosa por essa leitura. Anotado!!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia esse livro, mas já quero ler, achei interessante que vai além do amar alguém, que mostra também o amor próprio

    ResponderExcluir