Eu sou Jack, o estripador

Publicado por 30.5.18


Sinopse: Em Whitechapel, em 1888, pelo menos cinco mulheres foram brutalmente assassinadas e mutiladas. O assassino tornou-se conhecido como Jack, o Estripador. Houve muitos suspeitos, porém ninguém foi preso pelos crimes. Este livro apresenta um novo suspeito a partir de um manuscrito redigido nos anos 1920 por James Willoughby Carnac. O texto abrange desde a sua infância até a sua morte, e contém informações que nunca foram divulgadas. Além disso, os acontecimentos da época e a geografia de Whitechapel, em 1888, são descritos com total precisão, tornando James um convincente Jack, o Estripador. Para completar, o motivo oferecido por ele, para ter se tornado um assassino, nos faz crer que seu relato é puramente genuíno. Seria este livro a verdadeira confissão de Jack, o Estripador, ou um extraordinário romance muito bem escrito?
Autor(a): James Carnac | Editora: Seoman | Páginas: 312  | Ano de publicação da edição: 2016


Quem é Jack, o estripador? Acredito que você já tenha ouvido falar desta figura famosa por seus assassinatos. Há quem diga que muitas mortes creditadas a ele na verdade foram causadas por pessoas distintas e que viram nele a oportunidade de colocar sua crueldade para fora sem serem descobertas.

___________________

Deixe-me contar-lhe, ó leitor, que em meus tempos de juventude eu era quase tão capaz de amar quanto você; e possivelmente mais ainda.
___________________

Se Jack realmente existiu então deve possuir uma história, algo a ser lembrado e comentado. Seus homicídios não surgiram logo com seu nascimento, obviamente há uma identidade por trás desta figura. Seria ele repleto de pensamentos ruins durante toda sua existência?

Nesta obra o leitor terá a oportunidade de conhecer cada detalhe importante da vida do assassino, podendo compreender eventos importantes que aconteceram em sua trajetória através de relatos do próprio.

___________________

Eu sentia a falta dos meus pais, como eu sentiria a falta de qualquer coisa - animada ou não - se me fosse tirada subitamente e com a qual eu sempre convivera, mas não creio que estivesse sofrendo de uma tristeza de verdade.
___________________

Isso mesmo, a proposta desta narrativa é trazer para as páginas desta obra a vida do tão famoso e aterrorizante Jack, o estripador. Se estas linhas realmente foram escritas por ele ou não, é algo que ficará no pensamento do leitor que constantemente se perguntará se tudo o que ali encontra é real. Talvez esta seja a oportunidade de entrar na mente de um dos maiores Serial Killers do mundo.

Posso dizer que a forma como tudo é descrito passa a impressão de realmente ser algo real, agora se é do Jack eu já não posso afirmar, porém a leitura se mantém válida por proporcionar momentos de dúvida a respeito do narrador, assim como permite que se crie uma imagem do personagem tão misterioso, desde suas fraquezas até seus desejos mais obscuros.

___________________

Acho que foi esse fascínio em relação a facas que consolidou minha decisão de adotar a profissão de meu pai. Eu não tinha desejo algum de tratar caxumbas ou sarampos, tampouco, admitirei, qualquer desejo de aliviar o sofrimento humano. Mas eu queria dissecar. Eu queria cortar carne, não a carne cozida, mas a carne humana.
___________________

Por se tratar de uma possível autobiografia, em alguns momentos a narrativa pode parecer um pouco lenta, porém em outros algumas revelações se mostram impactantes e intensas, levando o leitor para dentro de cenas mais fortes e com descrições necessárias para a compreensão dos acontecimentos. 

Esteja ciente de que estamos falando sobre um assassino que acredita-se que realmente existiu, então não espere nada fantasioso ou romantizado, saiba que Jack preparou uma narrativa com detalhes que se mostram importantes e úteis, criando uma atmosfera repleta de realidade, pensamentos obscuros e um toque de sarcasmo, afinal ele não deixará de enviar recados direito a quem o estiver lendo. Saiba que o narrador possui algumas recomendações, sugestões e avisos para lhe dar durante a leitura. 

___________________

E se você, ó leitor, é uma dessas pessoas de estômago sensível que não toleram nem ler sobre sangue, aconselho-o a não seguir em frente com este livro. Troque-o por uma historinha de detetive.
___________________

Enfim, esta é uma boa opção para quem gosta de conhecer histórias de serial killers ou que tenha uma certa curiosidade sobre como teria sido Jack, o estripador. Não espere encontrar confirmações documentais sobre os casos, mas esteja pronto para conhecer o possíveis pensamentos de um dos assassinos mais famosos da história.


7 comentários

Comentários
7 Comentários
  1. Acho que sou uma das poucas pessoas no mundo que não conhecem quase nada dessa história rs mas tua resenha aguçou bastante a minha curiosidade! Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Nunca pensamos no serial killer como uma pessoa que tem uma história, sempre pensamos em um personagem que já nasceu adulto cometendo crimes, bem interessante, uma autobiografia que gostaria de ler. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Que interessante! Eu estou com um livro pra ler que se chama '' precisamos falar sobre Kevin'' é uma criança que se torna serial também.
    Não conheço a história do Jack, mas é interessante pra tentar entender o que se passava na mente dele. Me deixou curiosa.

    um beijo

    ResponderExcluir
  4. Quem é o verdadeiro Jack é um grande mistério histórico e esta provável identificação dele deve ser uma história incrível!!!

    ResponderExcluir
  5. Quem é que nunca ficou curioso a respeito da verdadeira identidade de Jack, o Estripador? Essa obra é interessante pq de alguma forma consegue clarear o que se passava na mente do assassino, suas motivações para matar.

    ResponderExcluir
  6. Que interessante esse livro. Não conhecia, gostei da resenha. Acho que eu gostaria desse livro. Valeu a dica. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Otimo post! Eu fiquei muito interessada por ele apos a sua resenha. Adorei a dica.
    Beijos,

    Nicole (Nica)
    Why Not?

    ResponderExcluir