A coroa da vingança

Publicado por 19.2.18

Sinopse: Meses após sua pacata vida como herdeira milionária sofrer uma reviravolta e ela embarcar numa vertiginosa jornada pelo Egito, Liliana Young está praticamente de volta à estaca zero.
Suas lembranças das aventuras egípcias e, especialmente, de Amon, o príncipe do sol, foram apagadas, e só resta a Lily atribuir os vestígios de estranhos acontecimentos a um sonho exótico. A não ser por um detalhe: duas estranhas vozes em sua mente, que pertencem a uma leoa e uma fada, a convencem de que ela não é mais a mesma e que seu corpo está se preparando para se transformar em outro ser.
Seth, o obscuro deus do caos, está prestes a se libertar da prisão onde se encontra confinado há milhares de anos, decidido a destruir o mundo e todos os deuses. Para enfrentá-lo de uma vez por todas, Lily se une a Amon e seus dois irmãos nesta terceira e última aventura da série Deuses do Egito.
Autor(a): Collen Houck | Editora: Arqueiro | Páginas: 416 | Ano de lançamento: 2018
Compre aqui: Submarino - Americanas - Amazon
Este é o último livro da série Deuses do Egito.

Esta resenha não possui spoilers dos livros anteriores.

Chegamos ao fim da série e este é momento de descobrir se todos os mistérios serão desvendar e se a autora conseguiu encaminhar seus personagens para uma conclusão satisfatória e convincente.

Lily já passou por diversos desafios e teve sua vida posta em risco das mais variadas formas, porém apesar de em alguns momentos se mostrar imatura, não demonstra qualquer tipo de fraqueza. Não vou dizer que ela tenha se tornado a personagem mais forte que já vi, mas nesta sequência o leitor poderá conhecer um lado mais determinado e responsável da menina que precisou amadurecer para tomar algumas decisões.
Se alguém tem força suficiente para isso, é você. Jamais acredite que não pode. Acreditar é vencer metade da batalha.
Sua jornada continua conturbada e agora ela sabe que não está sozinha, porém sua memória foi apagada e a dúvida passa a lhe acompanhar. Mas calma! Isso não significa que ela tenha se transformado em uma personagem confusa e chata, na verdade ela se esforça para compreender o que aconteceu e começa a aceitar seu papel nesta história.
Às vezes é preciso fazer sacrifícios, e precisamos abrir mão daquilo que mais queremos no mundo para que outros possam viver contentes e felizes.
O leitor precisará ter um pouco de paciência se quiser saber o que aconteceu com as lembras de Lily, mas pode ficar tranquilo, pois será envolvido por uma aventura repleta de outras revelações e de novos mistérios a serem desvendados.

Em meio a tanto caos, a mitologia egípcia continua se sobressaindo de forma mágica. A autora construiu sua história com uma base muito boa e até mesmo quem nunca se interessou pelos deuses do Egito passa a se apegar a eles. Alguns são um pouco irritantes, mas outros demonstram muita sabedoria, compaixão e força. 
Um fazendeiro pode cultivar a terra sem primeiro derrubar a floresta? A criação e a destruição são yin e yang. Quando acontecem do modo correto, estão em absoluto equilíbrio.
Neste último livro é fácil observar a evolução de todos os personagens citados nos anteriores. O envolvimento de Lily com Amon e seus irmãos é necessário para o desenvolvimento da história. Aquela minha cara feia a ler O coração da esfinge e encontrar um suposto triângulo amoroso, se desfez ao compreender que o que estava acontecendo era muito maior e fundamental para a trama do que eu poderia supor.
Não deixe que um novo amor a afaste do que é melhor para todas vocês.
Ainda há romance, mas nada muito doce e que ocupe mais espaço nas páginas do que o necessário. Há envolvimento entre os personagens, mas em nenhum momento atrapalhou ou diminuiu o ritmo da narrativa que a todo instante apresenta algum novo elemento que movimentasse a leitura.

Aquele breve desânimo que o segundo livro da série me trouxe, desapareceu completamente ao ler este último que me deixou sem fôlego, mas com o coração preenchido e com respostas satisfatórias que se encaixaram perfeitamente com o que eu poderia esperar.
Não importa se vencemos ou perdemos. Não temos controle sobre como será nossa morte. Só podemos escolher como vivemos. Além disso, vencer não faz heróis. Os heróis surgem dos que lutam.
Seth, o deus da destruição, está ganhando força e sua vingança será terrível. Somente Lily poderá representar qualquer possibilidade de barrá-lo, se ela será capaz de encarar esse desafio e correr o risco de deixar de existir, bem como as perdas que precisará aceitar, você só descobrirá lendo este livro!



14 comentários

Comentários
14 Comentários
  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Há alguns anos atrás, durante o período do lançamento do primeiro livro, até tentei ler, por causa da mitologia egípcia e também por ter lido A Maldição do Tigre, da mesma autora, infelizmente, não consegui sair do primeiro capitulo de O despertar do Príncipe, achei interessante o quanto você gostou da série apesar do segundo livro ter te decepcionado um pouco.
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Muito boa sua resenha.
    Ñ conheço ainda nem o livro, nem o autor.
    Vou adcionar a minha lista
    Bjss

    ResponderExcluir
  5. Sempre vi esse livro e me dava curiosidade em ler, apesar de não ser um gênero que costumo gostar. Na verdade sua resenha aguçou minha curiosidade. Agora quero ler os primeiros também kkk
    Muito boa resenha.

    um beijo

    www.chuvanojardim.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi Alessandra, tudo bem?
    Eu li os volumes anteriores e gostei da trama. As histórias são recheadas de aventuras, reviravoltas, fiquei fascinada durante as leituras dos livros 1 e 2.
    Não li ainda esse terceiro volume, mas estou muito curiosa para ver como irá terminar.

    Beijos.

    www.alempaginas.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Aí está uma série que estou louca para ler e conhecer! Li a Saga do Tigre, da autora e conforme vou lendo as resenhas dessa nova saga, vou encontrando alguns elementos bem parecidos, que já estão mostrando ser características da autora.
    Gostei muito de sua resenha e ela apenas me deixou com ainda mais vontade de ler! Dica mais que anotada!

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Que bela resenha, gosto muito de literaturas assim, ligado ao Egito e sua cultura. Não conhecia o livro mas parece ser emocionante. Não conhecia os volumes anteriores, mas com certeza devem ser um mais top que o outro no quesito emoção!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Alessandra. Essa série tem muitos fãs e eu tenho bastante curiosidade com a leitura. Adorei a sua resenha sobre este volume e espero ler todos os livros da série em breve.

    ResponderExcluir
  10. Que bom que o desfecho da série revela tudo que faz a curiosidade dos leitores. Apesar de gostar de mitologia e de nunca ter lido nada que falace da egípcia eu nunca me senti tentada a ler os livros da série, por isso fico feliz que esse livro tenha te animado mais que o anterior.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Resenha muito boa, mas acho que esse não seria um livro que eu leria, já tentei ler o primeiro e não passei do primeiro capitulo.

    ResponderExcluir
  12. Caramba! Esse parece muito bom, faz tempo que tenho curiosidade de ler algum livro dessa autora, ouço coisas bem positivas sobre ela.
    Parabéns pela resenha! Bjs

    ResponderExcluir
  13. Quanto mais leio sobre essa série mais tenho vontade de ler os livros. Adoro mitologia egípcia e é ótimo saber que ela está tão presente na narrativa!

    ;*

    ResponderExcluir
  14. Oi Alessandra, tudo bem?
    O tema do livro é fantástico, mas essa autora nunca me chamou a atenção. Sei que quem lê se apaixona, mas ainda não senti aquela curiosidade em ler. Por ora passo a dica, amei sua resenha, não tenho duvidas que o livro vale a pena ler, mas acho que ainda não estou no meu momento literário para esta autora!
    http://colecionandoromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir