A beleza é uma ferida

Publicado por 9.6.17


Sinopse: Um romance inconfundível de Kurniawan, combinando folclore, sátira e a formação da Indonésia. A vida da prostituta mais procurada da fictícia Halimunda, Dewi Ayu, e das quatro filhas é marcada por estupros, incestos, assassinatos e fantasmas – muitas vezes vingativos. Astuta, destemida e engenhosa, Dewi levanta-se do túmulo após 21 anos para contar a própria história e desvendar alguns mistérios. Mas talvez a principal razão para o forte desejo de voltar à vida seja visitar sua quarta filha, a quem ela deu à luz antes de morrer. Seu nome é Beleza, mas foi abençoada com a feiura que Dewi tanto desejou para afastar a família da maldição da beleza. 
Autor(a): Eka Kurniawan | Editora: José Olympio | Páginas: 447 | Ano de lançamento: 2017

Se ao ler a sinopse a cima você imagina que esta história possa ser, em algum momento, engraçada devido ao fato de se tratar de uma sátira, preciso lhe dar um aviso logo no início desta resenha. A beleza é uma ferida passa longe de ser uma narrativa com momentos engraçados e descontraídos, mas isso não a torna decepcionante.

O autor não mede palavras e descrições para apresentar ao leitor a vida dura de Dewi Ayu, a prostituta mais conhecida e desejada da região. Engana-se se por acaso você imagina que encontrará uma narrativa pautada nos bordeis, luxuria ou alguma outra coisa do gênero, o lado contado desta história é outro, é o do impacto que a guerra causou na vida de todos, incluindo o sofrimento das belas mulheres, assim como as consequências de atos de pessoas no passado podem se fazer presente por diversas gerações. 
Os bebês começaram a morrer e, depois, os velhos. A doença também matou jovens mães, crianças, mocinhas - qualquer um podia morrer a qualquer momento. O terreno atrás das celas foi transformado em cemitério.
Dewi era linda, uma menina com um futuro tão lindo quanto sua aparência, porém nem tudo são flores, principalmente se você vive em um momento de guerra e seu país está sendo invadido. É preciso abrir mão de muitas coisas para se manter viva e a protagonista deste livro sabe muito bem disso.

Não há lamentos que comovam nesta história, mas há uma realidade dura e forte que fará com que o leitor anseie por boas notícias. Mesmo se por acaso não se apegar aos personagens, ainda assim terá elementos suficientes para se sentir compadecido com a dor do próximo.

Dewy teve três lindas filhas, uma mais bela e sedutora que a outra, mas estavam fadadas à infelicidade, perdas, sofrimento e até mesmo ao estupro, afinal, eram estonteantemente maravilhosas e isso era o suficiente para despertar o desejo dos homens, desde os mais doces até os mais cruéis. Por mais que elas trilhassem seus caminhos, ainda assim o futuro talvez não fosse tão perfeito como sonhavam.

Não há maior maldição do que dar à luz fêmeas bonitas, num mundo de homens perversos como cães no cio.
Mas então surge uma quarta filha, Beleza, que ao contrário das irmãs nasceu muito feia, horrível ao ponto de assustar quem a visse na rua, porém era do jeitinho que sua mãe queria. Cansada de por no mundo mulheres lindas e sofredoras, Dewi, que não conseguiu se livrar da quarta gravidez, decidiu que então rezaria para que a caçula nascesse muito feia e se livrasse da maldição da família.

Talvez você esteja imaginando que as personagens exalam tristeza e que será impossível controlar as lágrimas, mas não foi isso que o autor trouxe para esta obra. Dewy é cheia de vida, até depois de morta, suas filhas não abaixam a cabeça diante das dificuldades e sofrimentos, tão pouco os demais personagens que surgem nesta história se mostram ansiosos por piedade.
- Casar com alguém que não se ama é muito pior do que viver como puta - dizia ela à filha menor.
Eu posso ficar aqui por horas escrevendo sobre cada um dos personagens, suas próprias histórias, medos, sucessos, derrotas, etc, mas acabaria entregando toda a intensidade e detalhes desta história, que apesar de cruel, é muito envolvente, pois o autor construiu seus personagens com maestria e nenhum foi deixado de lado, afinal, por trás de cada ser humano há uma trajetória e história a ser conhecida.

Mas mesmo me limitando não posso deixar de contar que existe um fator sobrenatural nesta história. Os fantasmas do passado não abandonam os personagens, há muito o que se desvendar para compreender o impacto que cada ação do passado causou na família de Dewi.

Sem dúvida alguma é uma narrativa muito bem escrita, bem amarrada, com personagens complexos e que se conectam ao decorrer dos capítulos.

É verdade que talvez o leitor acabe sentindo o peso das passagens mais tensas e fortes, então se você costuma ficar impressionado demais com histórias que não medem palavras, tão pouco floreiam o sofrimento ou que não romantizam relacionamentos, talvez este não seja o livro certo para você. Agora, se choques de realidade, personagens humanos e histórias que poderiam ser reais em diversos momentos lhe agradam, só posso sugerir para que leia logo A beleza é uma ferida.





7 comentários

Comentários
7 Comentários
  1. Parece que esse livro é bem legal. Fiquei curiosa para ler.
    Bjus
    Jaque
    www.quebreiaregra.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu surpreendentemente ainda na o tinha visto falar nessa obra. E com o saiu pelo JoséOlympio deve ser um clássico. Achei a capa muito bonita (até de mais). E pela sua resenha creio o que não irei me decepcionar com a leitura. Adorei poder ler sua opinião. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Olá. Tudo bem?
    Estou simplesmente ENCANTADA com a capa desse livro. Aí no primeiro paragrafo da sua resenha você me deixou ainda mais curiosa e sua resenha me fez querer o livro PRA JÁ. Que premissa maraaaaaa.
    Adorei saber que o leitor vai sentir o que a personagem passou, e como adoro choques de realidade, esse livro é para mim.
    ÓTIMA RESENHA.

    ResponderExcluir
  4. Parece mesmo interessante, não tinha ouvido falar.
    Bjão

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    A primeira coisa que me atraiu nesse livro foi a capa, depois o título, por isso eu tinha a imagem de que se trataria de um drama, e sim é, mas pelo que entendi de sua resenha o livro é muito mais do que só drama, e fiquei ainda mais curiosa para conhecer essa obra. Temáticas fortes me atraem bastante e me fazem refletir sobre muitas coisas, além de me fazer ter empatia por determinada situação ou pessoa. Dica mais do que anotada!

    Beijos,
    entrei culoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. olá!
    pela sinopse, jamais suporia que a história seria tão intensa como sua resenha mostra. E que resenha! faz tempo que não lia uma resenha que me chamasse tanto atenção pela qualidade do livro quanto da escrita da resenhista.
    super dica, anotada.
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Tudo o que eu mais quero no momento é uma leitura tensa, que pese a mão dos sentimentos e ao ler sua resenha, sei que o livro agregará muito.
    Adorei a dica.
    beijos

    ResponderExcluir