A cabana

Publicado por 4.4.17

Sinopse: A filha mais nova de Mackenzie Allen Philip foi raptada durante as férias em família e há evidências de que ela foi brutalmente assassinada e abandonada numa cabana. Quatro anos mais tarde, Mack recebe uma nota suspeita, aparentemente vinda de Deus, convidando-o para voltar àquela cabana para passar o fim de semana. Ignorando alertas de que poderia ser uma cilada, ele segue numa tarde de inverno e volta a cenário de seu pior pesadelo. O que encontra lá muda sua vida para sempre. Num mundo em que religião parece tornar-se irrelevante, "A Cabana" invoca a pergunta: "Se Deus é tão poderoso e tão cheio de amor, por que não faz nada para amenizar a dor e o sofrimento do mundo?" As respostas encontradas por Mack surpreenderão você e, provavelmente, o transformarão tanto quanto ele.
Autor(a): William P. Young | Editora: Arqueiro | Compre aqui: Submarino, Americanas, Saraiva

Antes de começar a falar sobre a minha experiência com A cabana, preciso explicar algumas coisas a meu respeito, afinal, a minha opinião sobre a história sofre influência de quem eu sou e do que eu gosto, certo? 
Não sou religiosa, não acredito na bíblia, pelo menos não na forma como as religiões a interpretam, a vejo como algo que serve como referência para reflexão, não como algo a ser seguido ao pé da letra. 

Pode parecer estranho que uma pessoa tão desapegada de religião resolva falar sobre um livro cuja a base é a busca pela fé, mas acredite, essa história tem muito mais do que apenas uma conversa com Deus ou um ensinamento religioso, mas também proporciona uma reflexão sobre a vida como um todo. 

Agora vamos falar sobre o livro, sei que foi por causa dele que você chegou até aqui.

Mack é tudo o que seu pai não foi. Ama sua família de forma imensurável, anseia por protegê-los e garantir que todos sejam felizes, mas descobrirá da pior forma que não pode cuidar de tudo e que em algum momento a segurança de sua família fugirá de suas capacidades de proteção.


Tudo estava muito perfeito, uns dias de acampamento, crianças se divertindo, novos amizades sendo feitas, até que no último dia, faltando pouco para irem embora aconteceu algo que mudaria a vida de toda a família, principalmente a de Mack. A pequena e doce Missy desapareceu enquanto seu pai ajudava seus irmãos. O medo, a culpa e a tristeza tomaram conta dos pensamentos de Mack. Os dias se passaram e a busca por sua filha não teve bons resultados, a menina não foi encontrada, tão pouco seu sequestrador, o que colocou Mack em algo que este nomeou como Grande Tristeza.

Essa perda abalou a fé do protagonista, o colocou em uma posição amarga e sem esperança, ansiando apenas por vingança e esquecendo que ainda tinha uma família que o amava. Foram dias difíceis, até que poucos anos depois uma carta misteriosa surgiu o convidando para um encontro, assinada apenas por "Papai".
Viver sem ser amado é como cortar as asas de um pássaro e tirar sua capacidade de voar.
A partir de então o autor desta obra começa a envolver o leitor em uma jornada de esperança, aceitação e perdão. Papai, ou Deus, não é apresentado como um homem idoso e barbudo, quebrando a ideia de que este possui apenas uma imagem escolhida pelo próprio homem, há a presença de outros personagens importantes, como por exemplo Jesus.

Ao ler este parágrafo acima, acredito que você conseguiu imaginar o tanto de religiosidade presente neste livro. Sim, tem bastante mesmo. Muitas palavras bonitas, muitas frases que acalentam, muitos personagens que irradiam amor, mas ao mesmo tempo que transportam o leitor para algo fora da beleza do paraíso, mostrando constantemente que precisamos aceitar determinadas situações e que possamos aprender algo com elas. Se restringir a reclamar de tudo não resolve o problema, tão pouco traz paz.

Acredito que cada leitor poderá tirar uma experiência diferente desta história, por isso eu acredito que se você busca uma mensagem de força, este livro lhe trará, independente da sua orientação religiosa.

Esta é a nova edição publicada pela editora Arqueiro. A história é a mesma, mas com alguns adicionais referentes ao filme que será lançado nesta semana. A capa ganhou uma nova cara, algumas páginas mostram imagens de cenas do filme - como na foto acima - e tem uma nota do autor super bacana onde ele fala não apenas de como foi se tornar o autor de um livro de sucesso, mas também de como foi a experiência de vê-lo ser adaptado ao cinema.



Conteúdo extra: Trailer do filme



6 comentários

Comentários
6 Comentários
  1. Nossa que bacana, achei a resenha boa. Já tinha ouvido fala no filme, mas não sabia que era de um livro. Achei a sinopse boa e a história diferente sou evangélica e adoraria ler o livro.

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi falar muito neste livro, mas confesso que nunca me interessei, lendo sua resenha isso mudou e eu não tinha ideia de que seria assim, vou buscar saber mais ^^
    Bjs ♥

    ResponderExcluir
  3. Já tinha ouvido falar, sempre tive vontade de ler!

    Beijos,
    placestyle.com

    ResponderExcluir
  4. Tentei ler o livro, não consegui, não entendi o livro, mudaram a capa do livro

    ResponderExcluir
  5. Quando eu vi o trailer do filme aqui na minha timeline, lembrei que ainda não terminei o livro. Acredita? Hahaha

    Beijocas,
    Dossiê de Verão | Fanpage | Instagram

    ResponderExcluir
  6. Um super livro e fico imaginando como será o filme, eu li faz muito tempo e lembro de pouca coisa, e ver como será o desenrolar dele será maravilhoso!
    Beijocas e super fim de semana!
    Blog Sara Menezes

    ResponderExcluir