|Resenha| Uma praça em Antuérpia - Luize Valente

Publicado por 29.5.15

Sinopse: Após sua estreia literária com O segredo do oratório, sucesso de público e crítica, Luize Valente volta a mergulhar, de maneira ainda mais surpreendente, na história de uma família de migrantes em Uma praça em Antuérpia. Com domínio da narrativa, que vai e volta do ano-novo de 2000 em Copacabana para os anos da eclosão da Segunda Guerra na Europa, Luize reconstitui a desgraça imposta pelo nazismo aos judeus, razão pela qual muitos deles viriam fazer a vida no Brasil.
Autora: Luize Valente | Editora: Record | Onde comprar: Saraiva | Adicione ao Skoob

Antes de mais nada preciso dizer que este livro foi como um tapa na cara, isso mesmo, confesso que eu não esperava muita coisa da história por causa da capa. Sim, me julguem, pois eu mereço. Minha mania fútil de primeiro me apaixonar por capas quase me afastou desta obra brilhante.

No início desta narrativa o leitor irá se deparar com uma idosa que carrega consigo uma história de vida até então secreta, mas que após muitos anos se sente preparada para compartilhar tais acontecimentos com sua neta. Começa então uma grande viagem de volta à época em que ela era uma pobre e indefesa menina. A trajetória desta senhora, as mentiras que precisou contar para manter-se segura, as perdas irreparáveis e a força de viver durante décadas calada em relação à sua própria história, me comoveram. 

A autora criou uma ambientação incrível, eu particularmente consegui visualizar muito bem os locais, cidades e situações, graças à descrição na medida certa. Estou me descobrindo uma amante de histórias desenvolvidas na época da segunda grande guerra, ouso dizer que este livro aguçou minha imaginação ao ponto de em determinados momentos eu acreditar que aqueles personagens realmente existiram e que passaram por todo aquele sofrimento. 

Os personagens são complexos, não se apresentam de forma rasa ou superficial, pelo contrário, cada qual com sua personalidade distinta demonstram sua importância no desenrolar da narrativa. É preciso ressaltar que há a presença de personagens que realmente existiram na história da humanidade, me senti maravilhada com a capacidade que a autora teve de mesclar o real com a ficção sem se tornar forçado ou fantasioso.

Para mim se torna complicado concluir esta resenha, pois gostaria de falar muito mais sobre tudo, mas para não acabar com a surpresa dos leitores, opto por encerrar este post indicando tal obra a todos que gostem de histórias com fundo real, aos que não dispensam um pouco de romance em suas vidas e aos que buscam uma narrativa envolvente que proporcione mais do que apenas distração.


22 comentários

Comentários
22 Comentários
  1. Fiquei interessada na história, principalmente porque você disse que os personagens são complexos e dá para visualizar bem o espaço em que se passa a história.
    Infelizmente, às vezes os autores se perdem no meio do enredo...
    Ansiosa para ler!
    Beijos,
    http://encontrosliterarioslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Alessandra.
    Primeiramente, não posso te julgar porque, também julguei o livro pela capa e não estava dando nada por ele. Mas sua resenha me deixou muito curiosa para saber mais sobre essa história. Adoro quando a ficção e a realidade se misturam em livros. Acho inspirador. Estou louca pra ler este livro agora!
    Beijos
    Carol
    www.sobrevicioselivros.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    Fiquei muito curiosa com essa história, pois adoro histórias ambientadas na 2° guerra mundial! Apesar de ser algo muito triste vivido pela sociedade as histórias são sempre muito interessantes e comoventes.
    A capa do livro não é muito chamativa, mas a premissa dele é muito boa e por tudo que li da sua resenha acredito que vale muito a pena ler.

    Beijo :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bom?

    Minha amiga já leu esse livro e vive me indicando ele, histórias que são retratadas durante a 2° guerra mundial me fascina bastante e sempre gosto da leitura. Quando o livro é bem descritivo nos ajuda muito a imaginar os locais. Adorei a sua resenha, e com mais essa indicação, darei uma chance ao livro.

    ResponderExcluir
  5. Quem nunca escolheu um livro pela capa que atire a primeira pedra rsrsrsrs
    E nossa, que livro envolvente *____*
    Achei maravilhoso.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  6. Ee não sou do tipo que me fascina por capas, mas confesso que um bom título me chama atenção. Eu lí a sinopse desse livro a um tempo e ele logo me chamou atenção pelo fato de tratar do periodo da guerra, que é um tema que eu adoro, pois me fascina de verdade. Mas apesar de ainda não ter tido a oportunidade de ler, espero fazê-lo em breve. Obrigada por não contar demais sobre a história. Bjs

    Território nº 6

    ResponderExcluir
  7. Olha eu nunca tinha ouvido falar desse livro
    Li sua resenha e gostei bastante de tudo que você falou da história, mas eu acho que não faz muito meu gênero. Não sei, pelo menos não seria aquele livro que pegaria para ler agora nesse momento sabe? Mas sinceramente tenho que confessar que posso a vim tirar minhas conclusões, porque odeio julgar um livro. Mas mesmo assim gostei de tudo que você falou sobre ele =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/05/resenha-amarantha.html

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Adoro livros que se passam na época da segunda guerra e estou doida para ler esse.
    A história parece intensa e como você disse, um tapa na cara. Mais interessante ainda foi a autora ter mesclado fantasia e realidade, criando a história excelente que parece ser.
    Quero muito ler!
    Beijos.

    Li
    Literalizando Sonhos

    ResponderExcluir
  9. Menina, eu achei essa capa muito bonita, justamente por não ser clichê, diferente e poética. Quando abri as primeiras páginas, já chorei horrores. Acredita?
    Imaginei que o livro fosse bom, mas n~~ao que foi fazer o que fez comigo, então mandei o livro para Mandy fazer a resenha, pois não consegui... Livro mais que fabuloso!
    http://www.poesianaalma.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Tbm me apaixono primeiro pela capa. Rs Afinal, quem nunca? Amo livros com esse tema e pelo que voce disse a história é maravilhosa, fiquei bem curiosa, de verdade. <3 http://luxuosoestilo.blogspot.com.br/2015/05/filha-da-floresta_28.html

    ResponderExcluir
  11. Eu sou uma amante de histórias desenvolvidas na época da segunda grande guerra. Acho que a gente aprende muito ao ler relatos do passado. Podemos nos tornar melhores com a história de vida de outras pessoas.
    Esse livro já entrou para minha lista de: necessito urgente. Só vejo resenhas ressaltando as qualidade dessa obra.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oie como vai?
    Gente confesso que a premissa não me atraiu muito, mas sua resenha me deixou curiosa principalmente na parte do 'personagem complexos e nada rasos' adoro livro com personagens que mostram seu valor a leitura, bem bacana parabéns pela resenha.

    http://mylittlegardenofideas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá, tudo bem?
    Não te julgo porque também faço isso, escolho muitos livros pela capa e também não gostei muito da capa desse livro. Mas fico feliz que ele tenha te surpreendido, fiquei super curiosa para saber mais.
    Super beijos <3
    http://livros-cores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Não leria o livro pela capa, mas depois de ler sua resenha, mudei de opinião, e que bom! Porque o livro parece ter uma história incrível. Agora com certeza vou querer conhecer a trama!
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  15. Olá, tudo bem?
    Apesar que vou deu nota máxima ao livro e sua resenha ser muito boa, eu não fiquei muito animada para ler.
    Não sei, mas o enredo não chamou muito minha atenção, não a respeito dos livros que veio lendo nos dias de hoje. Mas uma vez, sua resenha ficou muito boa.

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Eu não tenho esse problema com capas, ainda bem, senão teria perdido ótimas leituras.
    Quanto ao livro, não é uma leitura que eu faria por se ambientar durante a segunda guerra, não gosto.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir
  17. Olá; eu já li "Uma praça em Antuérpia" e também foi como um "tapa na cara". Gostei muito do livro, da história, da escrita da autora, consegui imaginar bem os cenários e me sentir na história. Um ótimo livro!

    petalasdeliberdade.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oiii!!
    Hahaha confesso que comecei ler julgando o livro pela capa também mas, conforme sua descrição me interessei pela história.
    Parabéns pela resenha.
    ;**

    www.saladadelivro.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Julgar pro se apaixonar por belas capas? Nunca! Faço isso sempre, e as vezes também me arrependo.
    Bom, eu amei o que o livro tem a oferecer. Me lembrou ( no modo com é um idoso com passado secreto que narra) Água para Elefantes, acho que eu me apaixonaria por esse livro.
    Anotado, trarei ele da Bienal comigo.

    ResponderExcluir
  20. Olá
    Tbm pela capa não leria o livro, tbm julgo muito pela capa
    Adoro livros que tem o passado e o presente no livro
    Com certeza vou ler

    http://malucaspor-romances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá,
    Confesso que não me interesso muito por coisas que se passam na segunda guerra, mas como você diz se tratar de um livro com personagens complexos isso já me chama a atenção.

    ResponderExcluir
  22. Nossa, eu também não daria nadz por esse livro, mas parece que a história é mega! Adorei a resenha, muito bem escrita e desenvolvida! Me dekxou curioso em relação ao livro, quero saber o que esse velhinha fez em sua juventude!!

    Abraços e até!

    lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir