|Resenha| Memórias de um amigo imaginário - Matthew Dicks

Publicado por 28.12.14


Sinopse: Enquanto Max acreditar em mim, eu existo. Posso precisar da imaginação do Max para existir, mas tenho os meus pensamentos, as minhas ideias e a minha vida, tudo isso separado dele.”“Max não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, mas bem de longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa.”“Nós dois não gostamos da Sra. Patterson, mas ultimamente ela e Max estão estranhamente próximos. Isso não é normal, muito menos para alguém como o meu amigo. Ele corre perigo, tenho certeza...” Uma história apaixonante e dramática sobre amor, lealdade e sobre o poder da imaginação. Perfeita para qualquer um que já tenha tido um grande amigo – real ou não...
Autor: Matthew Dicks |Editora: iD | Onde comprar: FNAC Saraiva

Sabe quando você escolhe um livro com a intenção de ter apenas uma distração, mas que logo no início você começa a perceber que a história vai te envolver muito mais do que o esperado? Eu passei por isso ao ler este livro. Ainda não sei como pude esperar algo tão pequeno de um livro tão bom.

Não entendo por que todos pensam que Max é um menino complicado. Ele só não gosta de gente da mesma forma que as outras crianças gostam. Ele gosta das pessoas, porém de uma maneira diferente. Ele gosta de gente, mas bem longe. Quanto mais afastado alguém ficar de Max, mais ele vai gostar dessa pessoa.

Max é uma criança um pouco diferente dos demais. Ao contrário dos outros meninos de sua idade, ele prefere viver em seu próprio "mundo". Não gosta de interagir com os outros, possui suas manias que não podem ser mudadas e não suporta que o toquem. Porém ele tem algo em comum com bom parte das crianças, um amigo imaginário.

Estou ligado ao Max da mesma maneira que um astronauta está unido à sua espaçonave por cabos. Se a espaçonave explodir e o astronauta morrer, isso não significa que ele era imaginário. Apenas que seu suporte vital foi cortado.

Nunca tive amigos imaginários, acho que nunca precisei deste tipo de refúgio e acredito que por isso acabei me apegando tanto ao Budo, um amigo imaginário "vivo" há muito mais tempo que a grande maioria. 

O livro é todo narrado pelo ponto de vista do amigo imaginário e isto me deixou fascinada. O autor conseguiu desenvolver uma narrativa que me envolveu, além de ter criado personagens interessantes e cativantes. Eu me vi em diversos momentos querendo dizer pro Budo o que deveria ser feito, como ele poderia resolver alguns problemas e assim ajudar Max, mas o autor foi tão brilhante que ele desenvolveu a história de uma forma tão sensível e inteligente, que fiquei feliz com o desenrolar dos fatos.

A história me deixou feliz, triste, surpresa, angustiada e querendo sair por aí para ajudar o Max. Não sei como descrever tudo o que passei enquanto lia cada capítulo novo. O final do livro me deixou sem fôlego, jamais imaginaria que aquele menininho poderia evoluir tanto, muito menos que o seu amigo imaginário faria sacrifícios tão grandes pensando no bem estar do garoto.



12 comentários

Comentários
12 Comentários
  1. Ale, vou agora procurar esse livro.
    Eu tive uma amiga imaginária quando criança e confesso que agora acho estranho rs, quando lembro dela é como se tivesse existido de verdade com todas as características de uma criança viva, além de ter uma história comigo. E sinistro!!! kkkkk
    Tudo que fala de amigo imaginário me interessa, ainda mais com a sua avaliação final sobre o livro.

    Bjinhos
    Jéssica Rodrigues
    Blog Coração Leitor

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Não conhecia o livro, mas agora, após sua resenha, devo dizer: preciso lê-lo!
    Você conseguiu transmitir o quanto a leitura te envolveu e agradou!
    Quero muito conhecer Budo!
    Beijos

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oiee, tudo bem? Eu já tinha visto algumas resenhas deste livro pela blogosfera e sempre fiquei com vontade de ler este livro, todas as resenhas que eu me lembro eram positivas, assim como a sua. Amo a capa e acho ela muito fofa, com certeza quero ter a oportunidade de conhecer esta bela história rs, Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Oiee ^^
    Eu também nunca tive um amigo imaginário, mas também não tinha tantos amigos assim. Sempre busquei refúgio nos livros *-* Não conhecia Memórias de um amigo imaginário, mas fiquei bastante curiosa.
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Oi, tudo bem?
    Bom, eu já vi alguns comentários sobre esse livro e desde quando o vi pela primeira vez eu já fiquei interessada e senti que a história era bacana e iria me agradar bastante, lendo sua resenha pude ver que realmente o livro iria me agradar. Assim como você não tive nenhum amigo imaginário, mas eu acho isso muito interessante, vejo direto a minha sobrinha conversando com seus amigos aqui e acho engraçado e ao mesmo tempo interessante, sei lá kkkk Enfim, fiquei feliz ao ver que você deu 5 corujinhas para o livro, o final parece valer a pena, ou melhor, o livro todo parece valer a pena.

    Beijos :*
    Larissa - http://srtabookaholic.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oie, tudo bom?
    Eu nunca tive um amigo imaginário, mas acho isso tão bonito para as crianças. Muitas vezes elas criam um universo apenas para esses amigos. Não conhecia o livro, mas me pareceu uma história emocionante com personagens bem cativantes. É muito bom quando um livro consegue causar tantas emoções durante a leitura.
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, mas parece ser realmente mágico. Super diferente essa ideia de um amigo imaginário ser o narrador.
    É ótimo quando um livro consegue nos surpreender e agradar tanto.
    Adorei a resenha, e já vou acrescentar o livro no skoob, para não esquecer dele.
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá... eu li poucas resenhas desse livro, mas todas foram bem emocionantes... eu quando criança tinha uma amiga imaginária e pelas descrições que vi por ai gostaria que ela tivesse narrado a nossa relação... eu tenho vontade de ler esse livro por vários motivos... mas o principal é conhecer a história do amigo imaginário de Max... eu me senti bem emocionada com a leitura da resenha e para onde ela seguiu que bom que ela te preencheu... que ela mexeu com você... Xero!!!

    ResponderExcluir
  9. Oiee, tudo bem?

    Não conhecia o livro. Nunca tive um amigo imaginário, mas acho que a história deve ser bem emocionante mesmo. Adorei a sua resenha e fiquei curiosa para a leitura

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  10. Dá para notar o quanto o livro é comovente, uma história que apesar de ter um personagem jovem, mostra elementos que nos comove, achei interessante isso, pois dá uma sensação diferente na leitura. Não conhecia o livro, e eis ai uma boa indicação.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  11. Olha, não dava mto por esse livro, acho que a capa não chama a atenção tanto assim... Mas, dps dessa sua resenha... Fiquei curiosa como seria a narrativa através desse amigo imaginário! Não me lembro se tinha um na minha infância, quase certeza que não, mas sei que muitas crianças tem e acho isso fascinante, ainda que preocupante em certos casos!
    Parabéns pela resenha!
    Beijos
    Nica

    ResponderExcluir
  12. Ai, adorei a ideia do livro. Amigos imaginários são tão tudo de bom kkkkk A historia parece comovente mesmo, é um livro com uma proposta diferente e que eu sem duvida lerei, parabéns pela resenha bem feita. Bjokas!

    ResponderExcluir