[RESENHA] Maria degolada, santa assombrada - Caio Riter

Publicado por 13.10.14

Autor: Caio Riter
Editora: Edelbra
Sinopse: Psiu, silêncio. Ela vem chegando, a Maria Degolada vem bem devagarzinho. Mal não causa, mas e o medo? Imagina ver bem assim, frente a frente, ser vindo do Além, assombração? Eu não queria ver não. Achava té que nem existiam estes seres. E você, acredita no que estou contando? Hoje, eu sei. Hoje, eu sei o que vi: a Maria lá dentro do espelho. A história de Maria Degolada é de arrepiar até os mais corajosos. Este livro, ilustrado por Joãocaré, apresenta os acontecimentos trágicos que tornaram Maria Francelina Trennes uma lenda.

Na minha escola sempre teve um boato de assombrações no banheiro e que era preciso apenas chamá-los três vezes que o fantasma iria aparecer. Como eu nunca fui uma criança corajosa, essas coisas de fantasma só podiam aparecer em filmes, nada de fantasminhas me assombrando ao vivo e me perseguindo para sempre, eu não ficava sozinha no banheiro da escola.

Me sinto meio burra após ler este livro, não acredito que os guris da escola me enganaram durante todo aquele tempo. A Maria Degolada só aparece a meia noite e eu com medo dela as 10 horas da manhã. Isso é uma vergonha!

E, se você quer saber também a história da Maria Francelina Trenes, alemoa nascida na Alemanha e vinda ainda criança de colo para o Brasil, escute. Eu vou contar.

O autor cumpre o que promete e apresenta de forma rápida e simples a história que deu origem a esta lenda que assustou muitas crianças e acredito que alguns adultos também. Maria Francelina era uma mulher comum, daquelas que ninguém imaginaria que poderia ser protagonista de algum conto qualquer, a não ser pelo fato dela se considerar uma mulher totalmente livre para ser feliz de sua forma, porém ela não poderia imaginar que um homem que a amava poderia lhe tirar seu bem mais precioso.

Ele me cortou o pescoço.Tirou de mim o que eu mais amava: o riso.   

Por se tratar de um conto curto, a respeito de uma lenda que faz parte da cultura de muitos, fica impossível fazer uma resenha sem liberar spoilers. Então caso você tenha se incomodado com algo que eu possa ter dito a mais por aqui, só posso lhe pedir desculpas e indicar a leitura do livro para ter uma profundidade um pouco maior dos meus spoilers.


 A parte gráfica desta obra é impecável. Sei que tem uma edição ainda mais caprichada, com capa dura e tudo mais. A que eu tenho é um pouco mais simples, mas nem por isso deixa de ser bonita e colorida. Com imagens bem construídas e encaixadas perfeitamente ao contexto.



14 comentários

Comentários
14 Comentários
  1. Bom dia :)
    Como esta?
    Bacana a temática do livro ^^
    E ainda mais vindo de um autor nacional,dou total apoio a isso ^^

    Beijos e obrigado pela visita.

    www.rimasdopreto.com

    ResponderExcluir
  2. OOOi, tudo bom?
    Eu gosto bastante dos livros da Edelbra e amei saber que é um autor nacional *-*. Ainda não conhecia esse livro mas achei a premissa bem interessante, as ilustrações parecem ser bem legais ^^
    Eu gosto bastante de contos, pena que eles acabam em um piscar de olhos HUAHAAU.
    Ótima resenha, bem detalhada :3

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Olá

    Acho que essa lenda é universal nas escolas. Porque na minha também tinha essa história. Não conhecia o livro e já anotei aqui para ler posteriormente. Adorei a resenha.
    Abraços

    estantejovem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que demais! Adorei saber que existe uma obra tão interessante e de envolvente leitura sobre essa lenda! Gente, quem nunca sentiu aquele temorzinho da Maria Degolada não sabe o que é ter infância, hahahaha. Eu sou daquelas que fazia a brincadeira do copo, mas não ia ao banheiro chamar a morta de jeito nenhum!
    Gostei dos detalhes do livro... Anotei a dica, viu? :)
    Beijos!

    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Ale, tudo bem?
    Sabe que até hoje existem lendas como essas em alguns lugares e sabe que por isso eu não costumo ir ao toalete sozinha nesses lugares, vai que é verdade??? Risos...
    Não conhecia essa lenda em específico, mas o conto parece que não é de terror, então, eu leria. Agora se for para ficar com medo, de ter que parar de ler e não conseguir dormir, ai eu não quero não, preciso do meu pouco sono disponível, risos...
    Dica anotada!!!!!!
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Conto bem interessante, e pelo que percebi é baseado em Blood Mary, não é? Na verdade, acho que muitas lendas, como da Maria Degolada, Loira do Banheiro e afins, foram baseadas na que eu citei acima (nem por um decreto escrevo de novo, pois vai que né?). Enfim, gostei muito de conhecer o livro, apesar da história ser curtinha, acho que foi bem proveitosa. :D

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Alessandra,
    adoro contos e principalmente lendas. sou de uma região rica em lendas, cada uma maior que a outra. essa me deu vontade de ler. pode ter certeza que assim que puder o farei.
    bjs

    www.navioerrante.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ola Ale adorei a premissa do conto, afinal desde a infância temos medo desses personagens do banheiro hehe , adorei a ilustração do livro, já quero ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  9. Oi. Nossa sempre quando criança temos medo de algo, até agora já adultos.
    Não conhecia a lenda, mas fiquei bem curiosa patra conhecer

    Beijos
    www.amorliterario.com

    ResponderExcluir
  10. Oi Alessandra, tudo bem?

    Eu até sabia da verdadeira história por trás da Loira do Banheiro (acho que estamos falando da mesma pessoa né? hdiuashdhasud), mas a tchonga morria de medo quando algum imbecil tocava no assunto. E pra ir ao banheiro depois? Era uma tortura dasuiduusahduhasd.

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oiii, eu sou parceira da Editora Edelbra, e posso dizer que ela é minha paixão..organizada e tem edições maravilhosas. Esse livro eu estou de olho na serie dele a algum tempo, vou pedir pra ler.
    ótima resenha, me lembrei da lenda na minha escola,hahaha,morria de medo.


    bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá!

    Gostei da sua resenha, e ela me lembrou da infância. Nossa, morria de medo da Maria Degolada akskdjak
    Como curto o autor, vou pesquisar mais sobre o livro!

    Beijos, Kamila

    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  13. Leh! No meu tempo era Maria Sangrenta, ela abitava os banheiros, a gente tinha que abrir todas as torneiras, chamar seu nome três vezes; dar descarga e bater nas portas três vezes também! HAHHAHAHA Gente! Ainda me lembro! Adorei a Resenha! Fiquei curiosa para ler o que o autor conta sobre essa Maria Delgada! Beijos

    ResponderExcluir
  14. Eu também tinha medo da loira do banheiro e acho que essa lenda fez parte da maioria das cranças,adorei as ilustrações e os quotes que você postou.Não sou muit fã de contos,mas acho que esse vale a pena ser lido.

    bjsss

    Apaixonadas por Livros

    ResponderExcluir