[RESENHA] A garota do ônibus - Dayana Araújo

Publicado por 28.5.14


Autora: Dayana Araújo
Sinopse: Não pense que vai encontrar, aqui, uma menina muito educada e refinada. Elisa é totalmente diferente disso. Fala o que quer e quando quer, mas no fundo é uma boa moça. Recém formada no segundo grau com sonhos e vontades como qualquer outra. A única diferença na sua história é como ela vê o mundo, do seu ponto de vista e da sua classe social. Quando consegue seu primeiro emprego de manicure e maquiadora, num salão, ela se depara com uma coisa inusitada: ao pegar o ônibus, ela percebe que todo mundo se conhece e que sabem os horários uns dos outros, como se fossem uma grande família. Elisa acaba conquistando a simpatia de todos e entrando . Com o passar do tempo, aquela louca família começa a ser parte da sua própria história e dos outros passageiros.

Certamente você já andou de ônibus alguma vez na vida, e se por acaso o faz com frequência, deve ter esbarrado com várias Elisas pelo caminho. Uma protagonista simples, mas que me despertou uma relação de amor e ódio. Apesar de ser não ter frescura e ser decidida, o que vale muitos pontos para mim, a jovem vive ao extremo, qualquer pequeno comentário ou cara feia é motivo para barraco. Lembrei de várias pessoas inconvenientes que já encontrei no transporte público, aquelas que falam alto, se sentem donas do pedaço e que em alguns momentos me irritam (principalmente pela manhã, quando estou com sono), mas esta característica é muito importante para o desenrolar da história, bem como a evolução da personagem na trama. 

Barracos à parte, Elisa é uma menina humilde que não se deixa influenciar pelo meio em que vive e inicialmente sua ingenuidade a coloca em uma situação complicada, mas seu crescimento fica visível a cada página. Aos poucos ela passa a descobrir quem são seus amigos de verdade e o que realmente quer para sua vida. Seus dias de passageira de ônibus são bem animados, admito que ainda não vi nenhum transporte público tão animado quanto o do livro que tinha até direito a festinhas.

Com uma escrita simples e sem enrolação, assim como a personalidade da protagonista, o livro se tornou um ótimo passatempo. A vida da Miss Busão não é nenhum conto de fadas, mas também não há qualquer evidência de grandes sofrimentos nesta história, o que tornou a obra sem grandes emoções, mas que termina num piscar de olhos e deixa o leitor imaginando como seria a continuação. Não vou contar o final, mas ele fez todo o sentido para mim, já que a história é narrada pela Miss.

Ah e se você gosta de pagode ou "brega" vai se animar ainda mais, pois a autora introduziu trechos de músicas conhecidas à obra. Já que a protagonista adora uma bagunça não poderiam faltar músicas animadas.

2 comentários

Comentários
2 Comentários
  1. Oi Ale, tudo bem?

    Que capa linda ♥
    Adorei a proposta do livro! Sou meio esquentadinha também, acho que vou me identificar na protagonista. hahahah
    Ótima resenha!

    Beijos
    http://www.estantedasfadas.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Me identifiquei bastante com a história do livro, ele parece ser realmente muito bom. Amei a dica.
    cronicasdeumlunatico.blogspot.com

    ResponderExcluir