[FILME - Resenha] Minha mãe é uma peça

Publicado por 6.9.13


Título: Minha mãe é uma peça - O filme
Diretor: André Pellenz
Data de lançamento: Junho de 2013
IMDb: 7.0

Sei que muitos tem preconceito com filmes nacionais, eu mesma já fiz parte deste grupo de pessoas, mas fui obrigada a dar o braço a torcer, pois tive o prazer de assistir a filmes muito bons e abri minha mente, hoje assisto nacional e estrangeiro de forma igual. Caso você faça parte da plateia que critica sem ter visto, peço para que deixe seu preconceito de lado por alguns instantes, faça de conta que estou falando de algum filme gringo que a leitura vai ser mais agradável (hehehe).

No filme conhecemos uma família normal, com uma mãe que poderia muito bem ser a minha ou a sua, já que ela em alguns momentos faz seus filhos se sentirem envergonhados em público, acorda as "crianças" gritando, reclama do que eles comem, mas ao mesmo tempo faz tudo que está ao seu alcance para garantir o bem estar de suas crias, em compensação os filhos só sabem reclamar e não reconhecem os sacrifícios que ela faz, incluindo suportar a nova companheira de seu ex marido.

Após ouvir que seus filhos preferiam morar com a madrasta do que com ela, Dona Hermínia resolve tirar um tempo só para si, deixando de lado todas as suas obrigações com a casa e filhos, a partir de então eles deveriam aprender a conviver sem serem mimados pela mãe e não vou mentir, me identifiquei quando os adolescentes começaram a sentir fome, pois nunca tinham precisado fazer sua própria comida ou nem mesmo terem que buscá-la e nisso minha mãe me mima, sempre tem comidinha pronta, gostosinha e nova quando chego da aula.

Enquanto a mãe chata tenta viver sua vida, ela não consegue parar de falar das crianças, contando várias histórias desde a infância até a tão conturbada adolescência. É impossível não se emocionar com a narrativa feita pela progenitora, pois ela deixa claro que tudo o que fazia, mesmo que fosse mal interpretado, era pensando no bem dos filhos.

"Adolescentes acham que nada de ruim vai acontecer com eles, eles acham que são imortais."

Um filme muito gostosinho de assistir, pois apesar de retratar o cotidiano estressante de qualquer família é possível se divertir facilmente com o enredo e com o desenrolar da história. Uma comédia leve, sem apelação sexual como acontece com grande parte das comédias estrangeiras. Com alguns toques dramáticos que envolvem a vida de Dona Hermínia, ela se torna ainda mais humana, sem aquela fantasia da mãe perfeita ou de completa megera. Este filme não lhe fará sentir dores na barriga de tanto rir, muito menos você irá rolar no chão enquanto começa uma gargalhada histérica, mas com certeza deixará você com um sorriso no rosto por muito tempo, e em alguns momentos lhe arrancará algumas leves risadas, mas acima de tudo vai lhe fazer pensar um pouco nas besteiras que você já fez e que mesmo assim teve alguém que lhe amava muito do seu lado.

Confira o trailer do filme e conheça um pouco desta mãe maluca, mas apaixonada pelos filhos. Se você resolver assistir ao filme, veja até o final, tem videozinho caseiro que vale muito a pena.

3 comentários

Comentários
3 Comentários
  1. Oi Alessandra ;)

    Primeiramente parabéns pela resenha, eu vou baixar esse filme para assistir e ver se é tão bom quanto muita gente fala, amo filmes que retratam o cotidiano é o tipo de Chick-Litt cenográfico hahaha, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu vi o trailer e me apaixonei. Quero muito assistir. Cinema brasileiro tem melhorado muito nos últimos tempos e, assim como você, comecei a deixar o preconceito de lado. Amei a resenha. O trailer é muito bacana!
    PS: Eu amo o banner do seu blog ;)
    Bom domingo.
    bjs
    sobrevivendomundomoderno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu amei o filme! Paulo Gustavo mandou muito bem!

    Além disso o filme se passa em Niterói, minha cidade lindaaaa :)

    Parabéns pela resenha, fez justiça ao filme!

    Beijoss


    http://preferiaestarlendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir