[Resenha] As virgens suicidas - Jeffrey Eugenides

Publicado por 8.8.13



Sinope: Num típico subúrbio dos Estados Unidos nos anos 1970, cinco irmãs adolescentes se matam em sequência e sem motivo plausível. A tragédia, ocorrida no seio de uma família que, em oposição aos efeitos já perceptíveis da revolução sexual, vive sob severas restrições morais e religiosas, é narrada pela voz coletiva e fascinada de um grupo de garotos da vizinhança. O coro lírico que então se forma ajuda a dar um tom sui generis a esta fábula da inocência perdida. Adaptado ao cinema por Sofia Coppola, publicado em 34 idiomas e agora em nova tradução, o livro de estreia de Jeffrey Eugenides logo se tornou um cult da literatura norte-americana contemporânea. Não por acaso: essa obra de beleza estranha e arrebatadora, definida pela crítica Michiko Kakutani como "pequena e poderosa ópera no formato inesperado de romance", revela-se ainda hoje em toda a sua atualidade.

O que esperar de um livro que começa pelo final? 

Normalmente entramos em uma história cheia de reviravoltas que culminam em assassinatos e afins, mas não neste livro. Já de cara recebemos a informação do suicídio das jovens irmãs Lisbon, e voltamos no tempo através da narração de um personagem que não é nomeado, apenas se sabe que fez parte da juventude das meninas.

O autor então nos apresenta detalhes impecáveis de cenário, localidade e da personalidade de algumas das meninas mortas. Admito que isso me incomodou um pouco, pois não sou muito apegada a detalhes, para quem acha fundamental ter tudo explicado, com certeza irá gostar bastante da narrativa.
As meninas Lisbon, na adaptação do livro para as telas.
Cada uma das irmãs possui características únicas, mas ao mesmo tempo são vistas como iguais pelas pessoas do bairro. São garotas normais, exceto pelo que as leva a cometer suicídio. Elas vivem com seus pais, que não aprovam o relacionamento delas com garotos de suas idades, o que não impede Lux de se relacionar ativamente com garotos, sem o conhecimento da família, mas deixando que todos os outros jovens do bairro soubessem, possuem sonhos, vontades, paixões, etc.

“Qualquer um no lugar delas se mataria só para ter alguma coisa para fazer”

Assim que Cecilia faz sua primeira tentativa para ir de encontro à morte, ela e suas irmãs passam a ser notadas, observadas e incompreendidas. Desde o início acreditei que seria jogada em uma história surpreendente e que teria várias respostas para os motivos dos suicídios e me decepcionei com isso.

Não sou fã de detalhes demais, e aprecio diálogos, e neste livro vi poucas conversas e muitos detalhes. É uma história muito boa e que poderia ser real. Quem nunca teve problemas na adolescência? Quem nunca pensou em fugir de casa? Quem nunca ouviu falar em jovens que cansam de suas vidas? Por ser um assunto tão próximo da realidade, acredito que deveria ser lido por todos, quem, assim como eu, não tiver suas perguntas respondidas ao menos terá o prazer de ler algo que não beira a fantasia e poderia ser a vida de alguém próximo.

“Tanto se escreveu sobre as meninas nos jornais, tanto foi dito em conversas de fundo de quintal ou relatado em consultórios psiquiátricos com o passar dos anos, que nossa única certeza é a insuficiência das explicações”

  • Trailer do filme inspirado no livro:

15 comentários

Comentários
15 Comentários
  1. A história chamou mesmo minha atenção. Vou dar uma olhada na biblioteca da faculdade, torcer para que tenha. No mais verei o filme. Mas ficou ótima a resenha *-*

    http://taliesinperdido.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. não sabia que essse livro tem um filme que maravilha! :D
    Deve sre muito bom!
    beijos.
    Seguindo seu blog, adorei (:

    http://tamigarotaindecisa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Eu vi o filme, mas ainda não li o livro.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Tenho curiosidade sobre o livro e o filme. Adorei o post.
    http://confraria-cultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu sou louca para ler esse livro.
    Ano passado procurei na feira do livro da USP, mas não econcontrei =(
    E agora que descobri que o filme é da Sophia Coppola fiquei com mais vontade =)
    Beijos!

    vivendoentrepalavras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Eu sou meio medrosa e acho que não conseguiria ler esse livro , kkkk .

    Beijinhos e obrigada pela visita : http://diamonds-ofworld.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é bem tranquilo, não tem cenas assustadoras! Apesar dos váários detalhes, a morte das meninas não foi exagerada!
      Pode ler sem medo hehehe

      Excluir
  7. Estou com esse livro aqui e já morrendo de vontade de ler.
    Também não gosto muito de livro detalhistas. Vamos ver no que vai dar.

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  8. Alê, deixei um selinho pra ti no blog!
    http://literaturizei.blogspot.com.br/2013/08/selo-versatile-blogger-award.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Eu amo esse gênero de livros! Esse toque de mistério, com uma aparente crítica ao moralismo religioso e mesmo à sociedade machista... fascinante! Gostei tanto que nesse momento estou procurando o filme para download (ai santa pirataria, rsrs!).
    A resenha ficou ótima, mesmo sabendo que o livro tem mais detalhes que diálogos, acho que me acostumaria fácil com sua leitura, rsrs. Parabéns!
    Adorei seu blog, estou seguindo!
    O meu ainda está no início, quando puder fazer uma visitinha lá, ficarei muito feliz em te receber!

    Abraços!

    Peças de Oito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que seria de nós se não existisse a pirataria? haha
      Ainda não vi o filme, mas sinto que logo estarei usando desta ferramenta hahaha

      Excluir
  10. Olá. Parabéns pela postagem e pela coragem de ter um blog. Estou seguindo seu blog. Siga o meu http//:gauchaopina.blogspot.com, se puder. Estou buscando novos blogs para ler, e novos blogueiros para conhecer o meu. Espero que goste de minha humilde página. Sua contribuição seguindo meu blog é muito importante.
    Até mais... Obrigado. Aguardarei um comentário seu no meu blog.

    ResponderExcluir
  11. Oi Alessandra! Eu tenho muito curiosidade de ler o livro e ainda não vi o filme. Gostei muito da sua resenha. Beijos
    http://literaturaeeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pela Resenha. Eu não gostei do livro - quer dizer, eu não li e não me despertou vontade de ler. Temos pontos de vista bem parecidos :) mas, achei que a causa que as leva a cometer suicídio é muito forçada. Não foi bullying, não foi baixa alto estima ou seja, como você bem colocou, problemas típicos de adolescentes.
    Também não gosto de narrativas detalhistas em duas descrições. Acredito que roubam meu 'poder' de imaginação ;p Eu gosto de breve descrições a partir das quais eu crio meu personagem, minha cidade, meu mundo!
    beijos
    http://sobrevivendomundomoderno.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Estou louca pra ler esse livro!! parabéns pelo blog, e pela resenha :)

    bjs e sucesso

    http://meumundoemletras-gyh.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir